Certificado Internacional de Vacinação: Como tirar o seu

Vai viajar para outro país? Saiba quais deles exigem o Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia e como tirar o seu.

vacinação

Ao programar alguma viagem, além de reservas de passagens aéreas, hotéis e passeios, é preciso se atentar a outros detalhes e peculiaridades do destino.

Atualmente, muitos países exigem a vacinação contra certos tipos de doença para que possa ser feito o acesso imigratório.

Se acaso o passageiro não portar o certificado internacional de vacinação em mãos comprovando que fez uso da vacina, não poderá sequer sair do aeroporto, retornando imediatamente ao país de origem.

Neste post, vamos falar sobre quais países exigem o certificado internacional de vacinação, como emitir o seu e quais tipos de vacina são exigidos.

Mas antes de continuarmos, além da vacinação, também é necessário que se tenha um bom seguro viagem quando se tratar de viagens internacionais. Isto é necessário porque vários países não possuem sistema público de saúde, ou seja, uma simples consulta pode custar muito caro.

Além disso, os países europeus que fazem parte do Tratado de Schengen exigem dos visitantes um seguro viagem com cobertura mínima de 30 mil euros para assistência médica.

Nunca viajamos sem um bom seguro viagem pois problemas de saúde e gastos inesperados podem acabar com a tranquilidade durante as férias.

Por isso, sempre contratamos nosso seguro viagem com a Real Seguros pois, além de oferecer as melhores coberturas, tem preços imbatíveis.

E tem mais, conseguimos desconto para nossos leitores então clique aqui, garanta no mínimo 10% de desconto e viaje tranquilo.

Precisa de moeda estrangeira e gostaria de receber em casa?
Compare preços e compre online na Confidence Cambio.
Ganhe desconto com o Cupom CASALABORDO

O que é o Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia – CIVP?

É o documento que comprova que você foi imunizado contra alguns tipos de doenças, liberando assim o acesso a países em que são obrigatórias as vacinas.

Nesses países, o certificado de vacinação internacional é exigido. Além disso, ainda podem impedir a entrada do visitante caso o mesmo não tenha a comprovação de que foi vacinado.

vacinação
Quem se lembra das filas de vacinação de antigamente? rsrs

No Brasil, a ANVISA é a responsável pela emissão do Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia. O CIVP é um documento padronizado, seguindo as normas definidas pelo Regulamento Sanitário Internacional – RSI.

A emissão do Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia é um serviço grátis.

Vários tipos de vacina podem ser exigidos, entretanto, a principal vacina prevista para nos termos do RSI é a contra a febre amarela.

Esse tipo de exigência, tal qual quanto a obrigatoriedade de passaporte e visto de entrada em alguns países, é permitida por lei.

A propósito, publicamos alguns posts aqui no blog que podem te ajudar solicitar toda a documentação necessária para sua viagem por conta própria, não sendo necessário pagar nenhuma assessoria para lhe auxiliar. Confira nos links abaixo:

Passaporte: Passo a Passo para solicitar o seu
Formulário DS 160: Passo a passo para preencher
Confira os países que brasileiros não precisam de visto

Quais países exigem o Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia?

Conforme a Organização Mundial de Saúde, os Estados Unidos e a maioria dos países da Europa não exigem imunização contra febre amarela.

Mas diversos países, principalmente do continente africano, onde há risco de contrair a doença, exigem a apresentação do certificado internacional de vacinação para que o viajante não seja infectado.

A lista de países que exigem vacinação contra Febre Amarela, bem como o Certificado para residentes no Brasil é a seguinte:

Afeganistão, África do Sul, Albânia, Arábia Saudita, Argélia, Aruba, Antígua e Barbuda, Austrália, Bahamas, Barein, Bangladesh, Barbados, Belize, Benin, Butão, Bolívia, Bonaire, Botsuana, Brunei, Burkina Faso, Cabo Verde, Camarões, Camboja, Cazaquistão, Chade, China, Cingapura, Colômbia, Coreia do Norte, Costa Rica, Cuba, Curaçao, Djibuti, Dominica, Egito, El Salvador, Equador, Eritreia, Etiópia, Fiji, Filipinas, Gâmbia, Granada, Guadalupe, Guatemala, Guiné, Guiné Equatorial, Guiana, Haiti, Honduras, Ilhas Pitcairn, Ilhas Salomão, Indonésia, Irã, Iraque, Jamaica, Jordânia, Laos, Lesoto, Líbia, Madagascar, Malawi, Malásia, Maldivas, Malta, Martinica, Mauritânia, Maurício, Mayotte, Montserrat, Moçambique, Myanmar, Namíbia, Nauru, Nepal, Nicarágua, Nova Caledônia, Nigéria, Niue, Omã, Panamá, Paquistão, Paraguai, Polinésia Francesa, Quênia, Quirguistão, Quiribati, Reunião, Ruanda, São Bartolomeu, São Cristóvão e Névis, Santa Lúcia, Saint Martin/Saint Maarten, São Vicente e Granadinas, Samoa, São Tomé e Príncipe, Santa Helena, Senegal, Seychelles, Somália, Sri Lanka, Sudão, Suriname, Suazilândia, Tailândia, Timor-Leste, Trinidad e Tobago, Tristan da Cunha, Tanzânia, Uganda, Venezuela, Vietnã, Wallis e Futuna, Zâmbia e Zimbábue.

Agora, a lista de países que exigem vacina contra febre amarela de todos os viajantes, independente do local de residência:

Angola, Burundi, República Centro-Africana, Congo, Costa do Marfim, República Democrática do Congo (ex-Zaire), Guiana Francesa, Gabão, Gana, Guiné-Bissau, Índia, Libéria, Mali, Níger, Serra Leoa, Suriname e Togo.

Cabe ressaltar que a relação de países pode mudar a qualquer tempo. Então, antes de sua viagem, consulte o destino e possíveis exigências na página da própria ANVISA.

Porque o Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia é exigido em alguns países?

Primeiramente, é preciso entender o porquê desta exigência. Isso ocorre para prevenir que os visitantes levem doenças para os países visitados ou pelo fato do país de destino ser um local de risco ou com algum grau de contaminação por doença.

certificado internacional de vacinação

Por isso, é importante verificar as regras necessárias de cada local, bem como cada vacina a ser tomada, já que a vacina de ordem mundial é a contra a Febre amarela, uma doença infecciosa grave e transmitida pelo mosquito Aedes aegypti (o mesmo causador da dengue).

Esta doença é mais comum em locais da América Central e do Sul, assim como na África, porém é recomendado que esteja sempre com esta dose de vacinação em dia, pela sua abrangência mundial e por não haver cura.

A vacina contra Febre Amarela é administrada em dose única e vale para toda a vida. Então, é necessário que, ao ser imunizado, guarde o comprovante junto a carteirinha de vacinação em local seguro.

Entretanto, além da vacina contra a Febre Amarela, há países que exigem que o visitante esteja imunizado contra a Poliomielite e Meningite.

Importante ressaltar que algumas vacinas são importantes para a vida de toda a população, independente se por motivo de viagem ou não.

Algumas dessas vacinas são: Tétano, Difteria, Hepatites A e B, Tríplice Viral (Caxumba, Rubéola, Sarampo) e Antirrábica (contra mordida de cachorros, morcegos e ratos). Então, recomenda-se que esteja sempre com as vacinas em dia a fim de se prevenir contra essas doenças.

Onde tomar vacinas para viajar para o exterior?

A vacinação pode ser realizada gratuitamente em qualquer posto de saúde do SUS bem como em redes privadas credenciadas.

criança sendo vacinada certificado internacional de vacinação

Se acaso a vacinação se deu em algum local que não seja credenciado para emissão do Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia, necessário se faz guardar as informações da vacina, como por exemplo, lote, data e local de aplicação.

A seguir, busque um local credenciado de posse das informações para que seu Certificado Internacional de Vacinação seja emitido.

Você poderá localizar as unidades credenciadas para emissão do CIVP clicando aqui.

Vale lembrar que as unidades da ANVISA não aplicam a vacina, ou seja, elas simplesmente fornecem o Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia.

Para se vacinar, basta se dirigir ao posto de saúde mais próximo da sua residência. Algumas vacinas estão disponíveis de forma gratuita, como a Febre Amarela, porém, é sempre importante verificar a disponibilidade junto ao posto de saúde.

Também é possível realizar a compra e aplicação das vacinas em clínicas particulares.

Uma informação importante para aqueles que irão se vacinar antes de suas viagens é verificar o prazo estabelecido.

O recomendado pela ANVISA é que, no caso da vacina contra a Febre Amarela, a imunização seja feita no mínimo 10 dias antes da viagem.

Já que você está pensando em realizar uma viagem internacional, deixamos algumas sugestões de posts com alguns dos locais que já conhecemos para te inspirar. Veja abaixo:

Quanto custa uma viagem para Disney.
Verona: conheça a cidade de Romeu e Julieta
Roteiro de 4 dias em Miami

Tour Astronômico no Atacama: um passeio imperdível.

Como solicitar o Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia – CIVP?

Para casos de viagens internacionais para países que possuem exigência, o passageiro deverá estar portando o Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia pois a Carteira Nacional de Vacinação não é válida fora do território nacional.

Aliás, todos os brasileiros com idade a partir de 9 meses devem solicitar o Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia para viajar para países que exigem o documento.

Existem duas formas de realizar a solicitação e emissão do Certificado Internacional de Vacinação: de forma presencial em postos credenciados ou online.

De forma presencial:

  • Após receber a vacina, guarde o comprovante de vacinação (carteira de vacinação);
  • Entre no site oficial da Anvisa e realize um pré cadastro. É disponibilizado o telefone 0800 642 9782 para ser auxiliar no caso de dificuldades no preenchimento do cadastro.
  • Dirija-se até um Centro de Orientação ao Viajante da Anvisa (veja aqui o mais próximo de você);
  • Apresente seu documento de identificação e comprovante de vacinação e na hora, seu certificado será emitido.

Vale a pesquisa, pois em alguns locais já é possível realizar a vacinação e receber o certificado internacional, por já ser um Centro de Gestão Privada.

Além disso, algumas unidades exigem agendamento prévio para atendimento e emissão do CIVP, então, pesquise antes de ir.

De forma online:

  • Vá até algum posto de saúde ou clínica habilitada e se vacine;
  • Realize o cadastro no Portal de Serviços do Governo Federal, se for o caso, ou realize o login com seu CPF e e-mail;
  • Depois, clique aqui para solicitar seu Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia, devendo clicar no botão SOLICITAR e preencher o formulário;
  • Encaminhar o formulário juntamente com uma foto ou digitalização do RG e do comprovante nacional de vacinação;
  • Seu processo será analisado pela ANVISA e se aprovado, será enviada uma mensagem para seu endereço de e-mail com o certificado internacional de vacinação, que deverá ser impresso.

O prazo para a emissão do CIVP solicitado pela internet é de até 10 dias úteis.

Vale lembrar que, no Brasil, devido a surtos recentes de febre amarela, é recomendado estar imunizado no caso de viagens para a região sudeste, principalmente se for para zona rural. Entretanto, não será necessária a emissão do CIVP, apenas a imunização.

Quais documentos necessários para emissão do CIVP?

Para emissão do Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia, conforme dados extraídos do portal da ANVISA, são necessários os seguintes documentos:

  • Cartão Nacional de Vacinação. O cartão deve estar preenchido corretamente com a data de administração da vacina, fabricante e lote, assinatura do profissional que realizou a aplicação e identificação da Unidade de Saúde onde ocorreu a aplicação da vacina.
  • Documento de identificação original. São aceitos como documentos de identidade a Carteira de Identidade (RG), o Passaporte, entre outros documentos. A apresentação da certidão de nascimento é aceita para menores de 18 (dezoito) anos. Ressalta-se que crianças a partir de 9 (nove) meses já começam o esquema de vacinação.
  • A população indígena que não possui documentação está dispensada da apresentação de documento de identidade.

   

Todos os Certificados Internacionais de Vacinação ou Profilaxia, novos e antigos têm validade para toda a vida, conforme definido pela Organização Mundial de Saúde – OMS.

Agora que você já sabe como tirar seu Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia e quais países exigem, partiu organizar as outras etapas da viagem.

Lembramos que podemos te ajudar a economizar em suas reservas pois, em nosso Blog você encontra diversos links com desconto para leitores, os quais podem ser acessados na aba DESCONTOS.

Além disso, ao clicar nos links e banners do Blog para fazer suas reservas ou contratar serviços, os sites nos pagam uma pequena comissão pela indicação, a qual ajuda a monetizar nosso trabalho e a manter o blog no ar.

Mas atenção: você NÃO PAGA nada a mais por isso, pelo contrário, economiza e nos ajuda. E nós agradecemos imensamente.

Agora me diz, restou alguma dúvida sobre o Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia? Tem alguma consideração a fazer? Deixe seu comentário pois o blog tem mais vida com a sua participação.

Leia também:

Organize sua viagem com quem entende do assunto.

Planeje sua viagem com a gente!

Fazendo suas reservas pelos links do blog, você ganha descontos, não paga nada a mais por isso e ainda ajuda a manter nossa página no ar, sempre atualizada. Escolhemos nossos parceiros com base em nossas experiências e na qualidade dos serviços prestados.

Siga nossas redes sociais.

Instagram – @casalabordo

Facebook – Casal a Bordo

YouTube – Casal a Bordo

Twitter – @casalabordo

Euclides Torezan

Sul-matogrossense, 39 anos, servidor público. Um viajante nato, trilheiro, que ama animais, o contato com a natureza, trilhas e cachoeiras, esportes radicais e tudo o que envolve adrenalina. Apaixonado por motos e por tecnologia, é o responsável pelas imagens produzidas bem como edição de vídeos e do blog.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo